Separei alguns links sobre fungos para quem quiser saber mais sobre o assunto:

Posted on

Além desses modos mais comuns de vida, existem alguns grupos de fungos considerados predadores que capturam pequenos animais e deles se alimentam.

Em muitos casos os fungos parasitas das plantas possuem hifas especializadas - haustórios - que penetram nas células do hospedeiro usando os estomas como porta de entrada para a estrutura vegetal. Nesses processos, o fungo utilizado pertence à espécie Saccharomyces cerevisiae, capaz de transformar o açucar em álcool etílico e CO2 (fermentação alcoólica), na ausência de O2. Fungos utilizados na fabricação de pães e bebidas alcoólicas Na fabricação do pão são utilizadas as leveduras (Saccharomyces cerevisiae), também chamadas de fermento. As bactérias são decompositores após morrerem, animais, plantas e outros seres estes são decompostos por fungos e bactérias. Gostar A carregar… Micologia (também denominada micetologia) é um ramo da biologia dedicado ao estudo dos fungos, que são organismos heterotróficos de variadas dimensões. Hoje, os fungos possuem uma ciência própria responsável pelos seus estudos (Micologia), e não pertencem mais ao estudo científico de plantas. Candida albicans, fungo causador das candidíases Representação das leveduras realizando brotamento Em fungos mais simples como a levedura a reprodução acontece por gemulação ou brotamento. Ciclo de vida de um fungo com esporulação Em muitos fungos a reprodução é feita através dos esporos, que são células haploides (apenas um cromossomo). De acordo com a pesquisadora, a ideia é testar não só contra a X. albilineans, mas também em outros agentes causadores de doenças em cana, outras bactérias e fungos.

Alunos do Curso de Ciências Biológicas, disciplina Biologia de Fungos, da Universidade Estadual de Goiás apresentaram trabalhos referente aos fungos e suas contribuições no evento “FungiFest”!!!

  • Fungos simbiontes – fungos que estabelecem relações simbióticas com seres autotróficos, tornando-os mais eficientes na colonização de habitats pouco hospitaleiros.

.Micorrizas: Associação entre fungos e raízes de plantas, são importantes para a obtenção de fósforo e outros nutrientes para as plantas e fornece carboidrato para o fungo.

Geralmente, quando se fala em fungos e bactérias a maioria dos produtores associam isso a doenças e malefícios para as plantas, animais e seres humanos. Nos fungos, os núcleos são haplóides.s A maneira mais simples de um fungo filamentoso se reproduzir assexuadamente é por fragmentação: um micélio se fragmenta originando novos micélios. Vivem da absorção da matéria orgânica que decompõe e, muitas vezes, parasitam algas, protozoários, outros fungos, plantas e animais. Os deuteromicetos são também conhecidos como fungos imperfeitos, reúnem todas as espécies que aparentemente não possuem fase sexuada nos seus ciclos de vida e não formam zoósporos. A reprodução assexuada é observada com menor freqüência que a verificada em outros grupos de fungos sendo a formação de conidiósporos um dos modos mais comuns. Os fungos são um importante grupo de organismos, conhecendo-se mais de 77000 espécies, a maioria das quais terrestres. Estas associações não são específicas, existindo mais de 200 espécies de fungos em todo o mundo que formam endomicorrizas com os mais variados organismos vegetais. A classificação dos fungos é feita principalmente á base das estruturas reprodutoras, que são as mais diferenciadas do seu ciclo de vida, e no tipo de hifas. O ramo da Biologia que se encarrega do estudo das aproximadamente 10 000 espécies de fungos conhecidas chama-se Micologia.

Resumo de biologia: Fungos, Vírus e Bactérias

  • Eles contribuem para o desgaste das rochas e a formação dos solos, tornando possível a sucessão posterior de plantas;
  • O talo dos líquens pode ser:

Os primeiros fungos devem ter sido eucariontes unicelulares, que terão originado organismos cenocíticos (com numerosos núcleos).O fóssil mais antigo de um organismo semelhante a um fungo data de 900 M.A.

O ramo da biologia que estuda os fungos chama-se micologia (mico = fungo). As espécies mais comuns de fungos podem ser agrupadas em seis divisões: Zygomycota (zigomicetos), Ascomycota (ascomicetos), Basidiomycota (basidiomicetos), Deuteromycota (deuteromicetos), Oomycota (oomicetos) e Mixomycota (mixomicetos). Fungos: uma introdução à biologia, bioquímica e biotecnologia. Alguns fungos mais complexos apresentam hifas septadas (divididas), onde cada septo pode ter um (monocariótica) ou dois núcleos (dicariótica). Enquanto algumas espécies de fungos podem ser consideradas patógenas para humanos, animais e plantas, outras estabelecem relações simbióticas com esses organismos, podendo ser utilizadas em diferentes setores da indústria. No caso da produção do pão, são utilizadas as leveduras chamadas Saccharomyces cerevisiae, que realizam um processo de fermentação, fazendo o pão crescer. Os fungos também são utilizados na produção de antibióticos, medicamentos que combatem infecções causadas por bactérias. FUNGOS: biologia, diversidade, importância e classificação 2 Estrutura somática * leveduras: sem micélio ou dimórficas Saccharomyces cerevisiae Candida albicans 28

Apresentação em tema: “FUNGOS: biologia, diversidade, importância e classificação”— Transcrição da apresentação:

  • Ectomicorrizas – características de certos grupos específicos de árvores ou arbustos de zonas temperadas, como as faias, carvalhos, eucaliptos e pinheiros.

As leveduras são, geralmente, unicelulares Saccharomyces cerevisiae e outras leveduras comuns apresentam forma oval ou cilíndrica.

Sabe-se assim que esses fungos não causam qualquer problema, sendo eles próprios, ou seus produtos, ingeridos pela espécie humana e outros mamíferos. Além do mais, há um maior conhecimento no uso de fungos em fermentações industriais devido a sua grande utilização na produção de antibióticos e etanol. Não poderia deixar de ocorrer, portanto, o desenvolvimento de processos visando à produção de linhagens melhoradas da levedura Saccharomyces cerevisiae, responsável pela produção de etanol. Por fusão de protoplastos, foi obtido um híbrido entre as leveduras Saccharomyces cerevisiae e Schizossaccharomyces pombe reunindo características favoráveis dos dois gêneros de fungos em uma só célula (figura 6). Assim como os fungos podem eventualmente causar doenças em plantas e mamíferos, também os insetos podem ser atacados por certos fungos (figura 7). A levedura que faz esse processo (geralmente Saccharomyces cerevisiae) é selecionada para ser mais eficiente, não produzir metabólicos tóxicos e conferir a massa gosto e aroma característicos. Várias técnicas têm sido utilizadas para aprimorar a utilização de microrganismos para a produção de novos princípios ativos, reunindo o conhecimento em química, bioquímica, microbiologia e biologia molecular. • Alimentos: O Fungo Saccharomyces cerevisiae, é amplamente utilizado pela indústria, como fermento biológico para a produção de pão, cerveja e também durante o processo de produção do etanol. Saccharomyces cerevisiae é a levedura do pão e também a levedura da cerveja, sendo usada para a produção de levedo de cerveja e etanol.

A micorriza, que é a associação entre algumas espécies de fungos e raízes de certas espécies de plantas, é também um caso de simbiose.

No seu ciclo evolutivo, algumas leve auras, como Saccharomyces cerevisiae, podem originar esporos sexuados, ascosporos, depois que duas células experimentam fusão celular e nuclear, seguida de meiose. Algumas leveduras, como o Saccharomyces cerevisiae fazem o processo de fermentação alcoó1ica de grande importancia industrial, na fabricação de bebidas e na panificação. Por diferentes processos, os fungos podem elaborar vários metabó1itos, como antibióticos, dos quais a penicilina é o mais conhecido e micotoxinas, como aflatoxinas, que Ihes conferem vantagens seletivas. DIVISÃO BASIDIOMYCOTA Compreende fungos de hifas septadas, que se caracterizam pela produção de esporos sexuados, os basidiosporos, típicos de cada espécie. Leveduras, fungos filamentosos e bactérias podem ser usados para a obtenção direta de alimentos, ou seja, transformam uma matéria-prima, fazendo parte daquele alimento. Fungos: uma introdução à biologia, bioquímica e biotecnologia, EDUCS. Produção e Análise de Metabólitos Secundários de Fungos Filamentosos, Dissertação do Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2011. Dentro do Reino Fungi, existem espécies de vida livre ou associadas em simbiose com outros organismos, como por exemplo, os liquens, uma relação interespecífica de fungos e algas. As micoses são doenças causadas por fungos, as mais comuns podem ocorrer na pele, podendo-se manifestar em qualquer parte do corpo humano.