Programa de controle de doenças no trigo

Posted on

FUNGOS ENTOMOPATOGÊNICOS NO CONTROLE BIOLÓGICO DE PRAGASA produção em larga escala dos fungos entomopatogênicos é realizada com o emprego de arroz cozido como substrato.

O Metarriz Biocontrol® tem conseguido excelentes resultados no controle da cigarrinha-da-raiz na cana-de-açúcar quando aplicado nas condições ideais para o desenvolvimento do fungo. Controle Biológico das cigarrinhas-das-raízes da cana-de-açúcar com o fungo Metarriz Recomendações para transporte, aplicação, dosagem e armazenamento do fungo Metarhizium anisopliae para o controle biológico da cigarrinha da raiz em cana-de-açúcar, consulte nosso departamento técnico. Entre as formas de controle das cigarrinhas das pastagens temos o biológico natural, que se baseia na ação de inimigos naturais que ocorrem nas pastagens. Portanto, para maior efetividade deste tipo de controle o produtor rural deve estabelecer medidas para aumentar as populações de inimigos naturais. Na Tabela 4 estão descritos os principais inimigos naturais responsáveis pelo controle biológico das cigarrinhas das pastagens. O controle microbiano é outra forma de controle biológico de cigarrinhas das pastagens, a qual se baseia na aplicação do fungo Metarhizium anisopliae. Portanto, o controle biológico tem importância para o ecossistema, já que mantém o balanço populacional das pragas sem acarretar grandes prejuízos ao meio ambiente. Uma ferramenta importante para o controle biológico é a entomopatogenicidade de fungos, ou seja, a capacidade de produzir doença em insetos.

Controle do fungo Colletotrichum gloeosporioides em plantas de goiaba-serrana (Acca sellowiana) (in vitro e in vivo) com óleo essencial de Eucalypto viminalis

  • Composição: Beauveria bassiana IBCB 66
  • Concentração: 1×109 UFC/g de PC
  • Classe: Inseticida Microbiológico
  • Formulação: Pó Molhavel (WP)

Assim, é crescente o uso de fungos entomopatogênicos, dentre eles, Metarhizium anisopliae, um importante agente utilizado no Brasil, capaz de controlar mais de trezentas espécies de insetos pragas.

Dentre estes métodos estão o controle cultural, o controle genético e o controle biológico. N a abordagem de controle biológico, doença é mais do que uma íntima interação do patógeno com o hospedeiro influenciada pelo ambiente. Portanto, patógeno, hospedeiro e antagonistas, interagindo num sistema biológico, são os fatores componentes do controle biológico. Outra definição de controle biológico é, “Controle de um microrganismo por outro microrganismo”. MECANISMOS DE AÇÃO DOS MICRORGANISMOS ANTAGONISTAS Os princípios do controle biológico baseiam-se na relação antagônica entre microrganismos, como: predação, competição, amensalismo e parasitismo. PRINCIPAIS AGENTES DE CONTROLE BIOLÓGICO A seguir são listados e descritos alguns microrganismos utilizados em controle biológico de doenças de plantas: a) Gliocladium spp. Aplicações desse fungo para controle do mofo cinzento causado por B. cinerea são uma maneira de aumentar a população desse antagonista. É um antagonista eficaz no controle de inúmeros fungos fitopatogênicos. Algumas lacunas no conhecimento impedem o pleno sucesso do Controle Biológico, dentre elas, um melhor entendimento sobre a ecologia do patógeno e do antagonista.

Avaliação de Pseudomonas spp. na promoção do crescimento de alho e no controle biológico de Fusarium oxysporum f. sp. Cepae.

  • All of DSpace
  • This Collection

BETTIOL, W. Componentes do Controle biológico de doenças de plantas.

In: Controle biológico de doenças de plantas . ; Auer, C. G. Perspectivas do uso do controle biológico contra doenças florestais. Nos próximos artigos vamos nos reter apenas aos 3 principais que são os destinados ao controle direto de insetos e ácaros - pragas dos cultivos agrícolas. No Brasil são conhecidas formulações de Metarhisium anisopliae para controle de cigarrinhas das pastagens e cana-de-acúcar e Beauveria bassiana para manejo de broca do café, moleque da bananeira, ácaros etc. De outra parte, podem ser destruídos com intensas aplicações de fungicidas para controle de fungos fitopatogênicos. Para o controle biológico da mosca branca recomendamos o uso de Ballveria, inseticida formulado a partir de esporos do fungo Beauveria bassiana IBCB 66. O controle biológico consiste no emprego de um organismo (predador, parasita ou patógeno) que ataca outro que esteja causando danos econômicos às lavouras. Em outras palavras, ainda existe muito o que desenvolver nas áreas de controle de pragas e doenças. Em outras palavras, nas propriedades agroecológicas em vez dos microorganismos é o ser humano que deve atuar como o principal agente de controle biológico.

Boletim Técnico: “Controle Biológico da Cigarrinha-da-Raiz da Cana-de-Açucar com o fungo Metarhizium anisopliae”

  • NÃO HÁ PERDA POR DOENÇAS: Controle Biológico. Produção suscetível, antagonista e patógeno bem adaptado ao ambiente. O antagonista reprimi o patógeno.

O termo Controle Biológico foi empregado pela primeira vez em 1919, por H.S.

Em comparação ao controle químico o controle biológico apresenta vantagens e desvantagens. Controle biológico natural . Esse tipo de controle biológico é bem aceito pelo usuário, pois tem um tipo de ação rápida, muito semelhante à de inseticidas convencionais. Aranhas Agentes de controle O controle biológico envolve o reconhecimento de que todas as espécies de plantas e animais têm inimigos naturais atacando seus vários estágios de vida. A forma mais conhecida de controle biológico é o controle de insetos por outros insetos. Os animais insetívoros (peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos), por serem inespecíficos, apesar de destruírem um grande número de insetos, não são usados em controle biológico pelo homem. Uma das táticas de controle mais importantes é a utilização do fungo-verde, Metarhizium anisopliae, no controle de ninfas da cigarrinha. Surge uma nova forma de aplicação de fungos em canavial, aumentando a eficácia dessa importante tática de controle sustentável e moderna. A morte do gafanhoto contaminado ocorre em nove dias, e a eficiência desse tipo de controle biológico é de 80% a 90%, comemoram os pesquisadores.

CONTROLE BIOLÓGICO EM PRAGAS DE Ilex paraguariensis (A. St.- Hil.) COM FUNGO Beauveria sp.

Em 1993, o “Controle Biológico de Gafanhotos” foi encomendado pela Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), que o financiou por um ano.

Atualmente, a equipe da Área de Controle Biológico da Embrapa – Recursos Genéticos liderados pelo pesquisador Bonifácio Magalhães, mantém três espécies de gafanhotos. Mais caro que o uso dos produtos químicos, o controle biológico tem a grande vantagem de livrar o meio ambiente, os produtores e os consumidores dos efeitos dos agrotóxicos. A Austrália, por exemplo, já adotou o controle biológico como bandeira nacional, e o Brasil não pode ficar para trás”, diz Magalhães. Segundo os pesquisadores do Cenargen, o inseticida biológico para controle de gafanhotos está pronto para ser produzido comercialmente, e a Embrapa já está negociando a fabricação com indústrias interessadas. O controle dos gafanhotos através do fungo Metarhizium deve ocorrer na fase em que os insetos acabaram de eclodir dos ovos. O controle biológico também tem enorme potencial de uso nos cultivos protegidos, hortas e agricultura orgânica. Os que apresentam maior potencial como agentes do controle biológico produzem estruturas especializadas para captura dos nematóides. Contudo, testes a campo nas culturas de algodão e laranja não confirmaram a eficácia desses fungos no controle dos nematóides. Os melhores resultados que a equipe do Laboratório de Nematologia de Unesp/FCAV tem obtido no controle biológico de nematóides são os de cultivos protegidos.

3.5) O controle biológico de insetos por fungos

no controle de fitopatógenos : dificuldades e perspectivas Os fungos estão entre os principais organismos decompositores que auxiliam na manutenção do equilíbrio dos ecossistemas.

No entanto, eles também podem ser muito benéficos para diversas finalidades – entre elas, o controle biológico de pragas, para a diminuição do uso de pesticidas químicos. A pesquisa conduzida pelo professor ocorre na área de prospecção de microrganismos para controle de pragas e na caracterização molecular desse processo. Texto: Tuane Eggers Controle biológico é uma área retrata que todas as espécies de plantas e animais têm inimigos naturais, os quais atacam vários estágios de vida de seus alvos. O termo “Controle Biológico” foi mencionado pela primeira vez em 1919 por H.S. O controle biológico é um fenômeno natural, o qual consiste no controle do número de plantas e animais pelos seus inimigos naturais ou introduzidos. Existem quatro tipos de controle biológico: Vespas Sociais desempenhado papel de predadores naturaisFoto: Bruno C. Barbosa. O controle biológico parece ser uma alternativa não apenas ecologicamente correta, mas também economicamente viável. C.. Controle biologico de pragas em cultivos protegidos. O Controle Biológico consiste no uso de indivíduos ou organismos de ocorrência natural para prevenir, reduzir ou erradicar a infestação de pragas e doenças nas plantações.

Fungos micorrízicos arbusculares na aclimatização e no controle biológico da fusariose em porta-enxertos micropropagados de videira (Vitis spp)

O primeiro requisito na escolha de um organismo para controle biológico é a não aptidão em causar danos às plantas ou alimentar-se delas.